Central de Atendimento 24h: (11) 4063-9653.

Central de Atendimento

PÓS-GRADUAÇÃO: Escrever artigos científicos em inglês

1 19 de junho de 2015

Está com dificuldades para desenvolver artigos em inglês? Calma, é normal! A seguir, confira nossas dicas para desenvolver artigos sem dificuldades.


Se durante a pós-graduação você ainda não precisou escrever artigos em inglês, certamente em breve precisará. E, quando esse momento chegar, provavelmente surgirão dificuldades, pois escrever em outro idioma é muito diferente de escrever em nossa língua materna.

Na hora de escrever artigos em inglês não tem muito o que errar, mas existem alguns termos que podem ser substituídos e o conteúdo ficará muito mais interessante. Além disso, os artigos na língua inglesa possuem algumas particularidades que você pode conferir neste post. A seguir, confira nossas dicas.

Pós-Graduação — Artigos científicos em inglês

1. Evitar frases que iniciam com "It is"

Em português, é muito comum começar frases com "é muito comum", e normalmente não deixa o conteúdo do texto mais fraco. Contudo, a traduação direta para o inglês "it is very common" tem uma estrutura muito simples e infantil, ainda que gramaticalmente correta. Isso também vale para "It is important" e "It is interesting", que podem ser substituídos por uma inversão na frase — Ao invés de "It is important to highlight the results of Fulano et al.", escrever "The results of Fulano et al. are important to highlight", e então explicar o motivo de enfatizar estes resultados.

2. Utilizar "the" quando se referir a objetos, pessoas ou eventos específicos

No nosso idioma, é possível iniciar frases com os artigos "o", "os", "a", "as", como no caso de "As células foram plaqueadas". Em inglês, a frase "The cells were plated" pode soar pouco profissional, e o ideal é remover o "the" do início da frase e escrever apenas "Cells were plated".

3. Remover o "that"

Uma maneira rápida de começar a escrever bem em inglês é reescrevendo frases removendo o "that", por exemplo: "Mariel's text suggests that a quick way…" — Lendo em voz alta com e sem o "that", pode-se perceber que o texto flui melhor sem o termo. Entre as palavras na literatura científica que, geralmente, não precisam ser acompanhadas de "that" estão: suggest (ou suggested), observe, found (ou was found), show (ou shown), is important e highlight.

Pode ser que de início, essas modificações soem esquisitas, mas a ortografia dos papers (trabalhos científicos) é assim mesmo, pode-se observar que de fato são os primeiros passos para desenvolver artigos bem escritos. Com essas dicas e um pouco de treino, é possível redigir artigos científicos em língua inglesa com muito mais facilidade.

REFERÊNCIA

MARLOW, M. A. Writing scientific articles like a native English speaker: top ten tips for Portuguese speakers. Clinics, 69(3): 153-157. 2014. Disponível em: <http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3935133/>.


Viu como é fácil escrever artigos em inglês? Se precisar de ajuda, solicite nosso apoio acadêmico.

Artigo — Apoio Acadêmico

Fonte: Posgraduando