Central de Atendimento 24h: (11) 4063-9653.

Central de Atendimento

O que escrever na metodologia de um artigo?

3 de julho de 2015

Apesar do conteúdo da seção de metodologia de um artigo científico ser "fácil", na prática adotam-se diferentes estilos e alguns prejudicam o entendimento do artigo. Além disso, existem outras questões cuja resposta não é tão óbvia, como por exemplo: "Qual o nível de detalhe a ser apresentado?"


Em geral, a seção de metodologia descreve os equipamentos, amostras e/ou procedimentos utilizados para obter os resultados apresentados no artigo. O nível de detalhamento deve ser suficiente para um especialista na área poder reproduzir os resultados obtidos. Portanto, todos os detalhes experimentais e análises que podem afetar os resultados devem ser apresentados e discutidos.

Do ponto de vista estrutural, alguns autores preferem uma descrição geral dos métodos, enquanto outros preferem descrever o procedimento usado em cada experimento específico. A seguir, confira mais informações sobre esses dois estilos.

Artigo Científico — O que colocar na Metodologia?

1. Metodologia como descrição geral

Uma boa opção é usar a seção de metodologia para descrever os equipamentos, amostras e processos apenas de forma geral, sem especificar como cada um se aplica aos experimentos individuais. Na seção de resultados, deve-se discutir brevemente como os instrumentos foram usados para obter os resultados que estão sendo apresentados.

Fazendo uma analogia com um carpinteiro escrevendo um artigo, na metodologia ele descreveria quais as ferramentas foram utilizadas (e.g., tipo e fabricante do martelo, furadeira, serra, entre outros instrumentos), ressaltando a função delas para a tarefa em questão, mas sem detalhar o passo a passo de como essas ferramentas foram usadas para construir cada objeto. Nos resultados, ele discutiria como essas ferramentas foram usadas para construir, por exemplo, um armário e apresentaria as características do armário construído.

A vantagem desse tipo de estrutura é que ela permite ao leitor se familiarizar com os equipamentos e procedimentos (ou simplesmente não interessados nos detalhes) entender os resultados sem necessariamente ler a metodologia do artigo. Se o leitor tiver interesse, ele pode consultá-la para entender melhor o tipo de equipamento usado ou como os dados foram analisados.

2. Metodologia como descrição específica dos experimentos

Outra opção é descrever cada experimento realizado em detalhes, além da descrição geral das amostras e equipamentos usados. Nesse caso, a seção de resultados apresenta apenas os respectivos resultados e sua interpretação.

Na analogia do carpinteiro, ele descreveria na metodologia não apenas as ferramentas usadas, mas também como as ferramentas foram usadas para construir cada objeto. Na seção de resultados, ele descreveria apenas os objetos produzidos e suas características.

As desvantagens desse tipo de estrutura é que o procedimento é apresentado em uma seção (metodologia) do artigo, enquanto os resultados são apresentados em outra (resultados). Isso obriga o leitor a ler a seção metodologia para entender os resultados, mesmo que ele não esteja interessado nos detalhes.

Além disso, como todos os experimentos foram descritos primeiro, e os resultados são apresentados depois, fica difícil entender os resultados sem ter que consultar novamente a seção de metodologia o tempo todo. É importante ter em mente que cada área de pesquisa ou tipo de investigação pode exigir diferentes estruturas de metodologia. Independentemente do estudo, a ênfase deve ser na clareza e precisão do texto, como em todo texto científico.


Viu com é fácil escrever o seu artigo científico? Se precisar de ajuda, solicite nosso apoio acadêmico.

Artigo — Apoio Acadêmico

* Fonte: Ciência Prática