Central de Atendimento 24h: (11) 4063-9653.

Central de Atendimento

PÓS-GRADUAÇÃO: Quantas disciplinas preciso fazer?

4 de agosto de 2015

Está pensando em fazer uma pós-graduação, mas não sabe quantas disciplinas cursar? É normal! É importante planejar bem o seu tempo na pós-graduação — Pois ela acaba muito mais rápido do que se imagina. Nest post, falaremos sobre as principais considerações que um posgraduando deve fazer, na hora de decidir em quantas disciplinas se matricular.


Pós-Graduação — Que disciplinas cursar?

1. Disciplinas obrigatórias e opcionais

Primeiramente, deve-se considerar se o seu curso tem disciplinas obrigatórias ou não. Se tiver, é recomendável fazer as obrigatórias todas de uma vez, em um ou dois semestres (se possível) para ter os créditos necessários. Depois, pense se vai se matricular em alguma disciplina optativa ou não. Caso a sua pós-graduação não tenha disciplinas obrigatórias, mas tenha um número mínimo de créditos a serem cumpridos, tente também eliminá-los o quanto antes.

Tenha cuidado com o tempo total disponível para concluir o curso: dois anos no mestrado (+1 de prorrogração), e quatro no doutorado (+2 de prorrogração) — O tempo passa rápido e a tese deve ser defendida dentro do prazo.

2. Quando fazer o projeto de pesquisa?

Deixe para iniciar seu projeto de pesquisa apenas depois de cursar as disciplinas escolhidas da pós-graduação. Aproveite-as para expandir seus conhecimentos e refinar o seu projeto, aumentando suas chances de chegar a descobertas interessantes. Essa é a principal função das disciplinas na pós-graduação: treinar o aluno nas habilidades básicas necessárias e aprofundar seus conhecimentos dentro da especialidade escolhida.

3. Como escolher as disciplinas opcionais?

É possível perceber ainda na graduação, que existem disciplinas boas e ruins, e isso vale também para a pós-graduação. O que define o quão interessante ou útil é uma disciplina, não o seu tema em si, mas a qualidade do professor. Bons professores tornam as disciplinas mais fáceis de serem compreendidas e empolgantes. Portanto, é recomendável perguntar a ex-alunos sobre suas experiências nas disciplinas da pós-graduação.

De qualquer forma, na pós-graduação, a maior parte do trabalho cabe ao aluno, pois uma das principais habilidades que deve desenvolver é a autonomia. As disciplinas servem para apresentar os fundamentos de temas complexos, organizar as ideias e apontar as direções para o aluno estudar sozinho e se aprofundar depois — Sempre que puder, converse com seus professores, pergunte sobre as novidades da área, as principais correntes de pensamento e a literatura central que deve ser lida; também peça conselhos para elaborar seu trabalho de conclusão.

4. Quantas disciplinas devo fazer?

Na hora de decidir quantas disciplinas fazer, considere o quão importante é o tema para você e como são ministradas as aulas. Além disso, não faça disciplinas demais, indo muito além do exigido/necessário. Cumpra os créditos necessários e pegue apenas alguns a mais, dando prioridade às melhores disciplinas.

Se houverem disciplinas importantes sendo oferecidas em outras universidades, mesmo que seja em outra cidade ou país, tente cursá-las e depois validar os créditos na sua pós-graduação. Nenhum curso, por mais conceituado concentra as melhores disciplinas e professores do mundo; ou aborda todos os temas importantes em uma área.

5. Mantenha o foco

Planeje-se no caminho que deseja seguir, mas não curse apenas disciplinas estritamente ligadas à sua tese — Aprenda também sobre outros temas, amplie seus horizontes, pois todo profissional deve ter uma boa cultura geral e a pós-graduação é um ótimo momento para cultivar isso.

Para finalizar, estude muito por conta própria e curse apenas as melhores disciplinas. Disciplinas bem ministradas te ajudam a dar os primeiros passos em cada área, além de se aprofundar e atingir a excelência.


Agora, você já sabe como funciona a pós-graduação! Se precisar de ajuda com seus trabalhos, solicite nosso apoio acadêmico.

Apoio Acadêmico