Central de Atendimento 24h: (11) 4063-9653.

Central de Atendimento

Pós-graduação: O que são cursos stricto sensu?

6 11 de fevereiro de 2015

A pós-graduação stricto sensu (sentido restrito, em latim) é voltada basicamente para profissionais que desejam atuar na área acadêmica, pois forma professores (em mestrado e doutorado), pesquisadores, entre outros. Para cursar uma pós-graduação stricto sensu, o estudante deve atender às exigências do edital da instituição de ensino desejada — e ter concluído qualquer curso de graduação superior.

Além disso, o estudante passa por um processo seletivo detalhado, que inclui desde análise do currículo escolar até o projeto de pesquisa que se pretende desenvolver. A seleção é realizada por uma comissão de professores do curso da pós-graduação escolhida, que pode recusar a entrada do aluno, sem dar maiores explicações.

A pós-graduação stricto sensu exige uma grande carga de estudo, portanto, é comum serem de período integral — é comum a solicitação de bolsas de estudos. Ao longo da pós graduação, o estudante será acompanhado por professores-orientadores que auxiliam e direcionam a pesquisa, em busca de resultados consistentes.

Capes — Cursos Recomendados

Os cursos de pós-graduação stricto sensu estão sujeitos a autorização, reconhecimento e renovação de suas credenciais pelo MEC (Ministério da Educação). A cada três anos, a Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) faz um levantamento e atribui notas, descredenciando aqueles com notas abaixo do esperado — esses dados podem ser consultados através do site da Capes, nos Cursos Recomendados.

A duração dos cursos de pós-graduação stricto sensu variam, em média, entre 24 meses para mestrado e 48 meses para doutorado.

Mestrado acadêmico

O mestrado é sempre o primeiro título que os estudantes procuram após terminar a graduação (caso queiram atuar na área acadêmica). Com ele, o estudante irá adquirir conhecimento para atuar como professor universitário ou pesquisador, e pode aprofundar seus conhecimentos na área escolhida.

O processo de seleção costuma ser exigente (especialmente nas universidades públicas) e pode variar em cada instituição de ensino. Ele costuma incluir análise de currículo, provas e até projeto de dissertação. Ao final do mestrado (duração média de dois anos), o estudante deve apresentar uma tese, na qual deve demonstrar domínio do tema escolhido e capacidade de sistematização — se aprovado, recebe o grau acadêmico de mestre.

Doutorado

Os cursos de doutorado formam pesquisadores voltados para o mundo acadêmico, com capacidade para trabalhar de forma independente e com profundo conhecimento de um tema específico. Para o grau de doutor, é preciso defender uma tese que "represente trabalho de pesquisa com real contribuição para o conhecimento do tema", segundo a Capes.

No Brasil, o curso tem duração mínima de dois anos, mas sua conclusão costuma levar, em média, três a quatro anos. É possível fazer o doutorado logo após a graduação, mas é comum os estudantes fazerem o mestrado antes — Quer saber qual a diferença entre dissertação de mestrado e tese de doutorado? Confira aqui. — Quer saber o que são cursos lato sensu? Confira aqui.