Central de Atendimento 24h: (11) 4063-9653.

Atendimento via WhatsApp: (11) 9.8246-0190.

Central de Atendimento

PROJETO DE PESQUISA: Está dando errado e agora?

22 de julho de 2015

Está desenvolvendo seu Projeto de Pesquisa, mas ainda está incerto? Calma, é muito comum Projetos de Pesquisa darem errado em suas primeiras versões. Além de comum, isso é perfeitamente normal! A seguir, confira nossas dicas.


Projetos de Pesquisa, seja de graduação, mestrado ou doutorado servem justamente para ensinar aos aspirantes como se faz ciência. Mas, o que fazer quando você percebe que aquela sua ideia maravilhosa não está funcionando na prática?

Projeto de Pesquisa — O que fazer quando dá errado?

1. O projeto deu errado? Conserte-o.

Problemas todo mundo enfrenta, até mesmo os grandes gênios, apesar de sua ampla experiência em pesquisa e sua extensa rede de colaboradores. Portanto, pare, respire, analise o problema, converse com seus colegas, consulte seu orientador e pense numa solução viável. Sempre existe uma saída, mesmo que ela não seja tão sofisticada quanto você imagine.

Parece que quanto mais fácil o "fazer ciência" foi ficando no Brasil (aumento de verbas, disponibilização de vagas, entre outros), aumentaram o números de problemas que podem surgir ao longo das pesquisas acadêmicas e, consequentemente, nos Projetos de Pesquisa.

2. Descubra onde está o erro: apenas em uma parte ou no Projeto de Pesquisa inteiro?

Pode ser que no começo da implementação do seu Projeto de Pesquisa alguma coisa não funcione como esperado. Depende de quão complexo o seu projeto é e de quantas partes o constituem. Pode ser que o problema esteja apenas em uma determinada linha dentro do esquema maior e, se você arrumá-lo ou, em último caso, descartá-la terá a certeza de que o restante fluirá bem.

Mas, se você chegar a conclusão de que tudo está dando errado e o Projeto de Pesquisa como um todo tem algum erro, pense se o problema é operacional ou conceitual.

3. O que é um problema operacional?

Este é o tipo de problema mais fácil de resolver. Uma parte fundamental do Projeto de Pesquisa é a operacionalização. Ou seja, a forma como você vai representar conceitos abstratos através de entidades do mundo real, que possam ser medidas objetivamente. Então, para testar as previsões que você derivou da sua hipótese central, é necessário escolher os "termômetros" adequados.

Pode ser que suas previsões acabem se mostrando "intestáveis", simplesmente porque você escolheu variáveis que não representam bem o fenômeno de interesse. Ou pior, talvez ainda não esteja disponível a tecnologia necessária para medir as coisas que você escolheu como "termômetros".

Há várias formas de um termômetro não funcionar direito, e apenas uma de funcionar. Cheque a sintonia entre as variáveis teóricas e operacionais, e cheque também os instrumentos/materiais e métodos escolhidos para o Projeto de Pesquisa.

4. O que é um problema conceitual?

Esse é o tipo mais grave de problema. Talvez as coisas não estejam indo para frente, porque algo no projeto não faz sentido. Algumas vezes, você pode ter partido de premissas furadas que levaram à construção de hipóteses frágeis e, consequentemente, de previsões que nunca se confirmam.

Pode ser também que a abordagem dada ao problema de interesse seja equivocada; talvez ele fosse resolvido mais facilmente, caso tivesse sido observado de outra maneira. Outra possibilidade é você ter construído as bases do projeto através de literatura desatualizada — Seja muito cuidadoso ao elaborar as bases conceituais do seu projeto, ou todo o resto irá por água abaixo.

5. Eu tomei esses cuidados, mas nada dá certo. O que eu faço?

Se o seu Projeto de Pesquisa tem vários elementos e apenas um está dando errado, talvez seja necessário abandoná-lo, depois de procurar exaustivamente por soluções. Mas se o seu projeto inteiro está naufragando, talvez seja o caso de partir para um plano B.

Por isso, é importante fazer um experimento piloto antes de começar a realizar a coleta de dados. O pior é se você não fizer um piloto e, ainda por cima, postergar demais o começo do projeto: isso pode acabar te colocando numa situação em que não terá mais tempo hábil para corrigir os problemas, nem para colocar em prática um plano B — Lembre-se de fazer um bom planejamento, quanto mais energia você aloca no "antes", menos dor de cabeça terá no "depois".


Viu como é fácil fazer o seu Projeto de Pesquisa? Se precisar de ajuda, solicite nosso apoio acadêmico.

Projeto de Pesquisa — Apoio Acadêmico

* Adaptado de: Sobrevivendo na Ciência